7 de março de 2019

Atualização Patrimonial - R$ 281.124,00

Olá Pessoas!

Com um pouco de atraso em relação ao previsto - Viva o Carnaval! - cá está a atualização patrimonial do mês de março.

Em relação a renda variável não foi um mês muito bom. Ações com grande peso na carteira tiveram desvalorização significativa e jogaram o patrimônio um pouco para baixo. Por enquanto não o suficiente para ligar o sinal de alerta pois são principalmente ações que trato como de longo prazo.

O ponto positivíssimo do mês foi que consegui fazer um aporte excepcional (no sentido de ser atípico) que totalizou 15.500,00 R$, o que foi definitivo para que o patrimônio total não caísse em relação ao mês passado.

Outro ponto positivo é que me iniciei no mundo dos Fundos Imobiliários. Após razoável leitura dos materiais introdutórios sobre FII, me senti apto a entrar devagarzinho neste tipo de investimento (que aqui, ao menos por enquanto, serão tratados na categoria Renda Variável).



É isso, pessoas. Um mês de altos e baixos. Negativo no rendimento mas de toda a forma o patrimônio cresceu.

Um abraço e sucesso!

ICV.

13 de fevereiro de 2019

Investir Politicamente Correto*

Olá Pessoas!

Como consequência direta do desastre que foi o rompimento da barragem em Brumadinho, as ações da Vale tiveram uma drástica queda em seu valor de mercado. No dia 24 de janeiro, a bolsa fechou com as ações da Vale cotadas a 56,15 R$. 

No dia seguinte, feriado em São Paulo, não houve pregão e deu-se o rompimento da barragem. Na segunda-feira seguinte, primeiro pregão após o desastre, as ações recuaram quase 25% e foram a 42,36 R$.



Por esses dias, cheguei a ver a cotação descer pra casa dos 40 Reais. Acabei decidindo por comprar algumas ações com o dinheiro que estava parado na corretora a espera de destinação. Imediatamente após a compra, me bateu uma bad trip.

Comecei a me questionar sobre o fato de estar objetivando lucro financeiro através de uma oportunidade gerada como consequência de um desastre que matou centenas de pessoas, destruiu centenas de famílias.

Tem tanto lugar pra investir dinheiro. Precisava ser na Vale? Precisava ser agora na Vale?

Após grande reflexão cheguei a conclusão de que (PARA MIM) não há nenhuma morbidez ou mau caratismo nesta compra. O que pesou a favor: 

  •  A Vale é uma empresa importantíssima para a economia nacional. Era até antes do desastre a terceira maior em valor de mercado do Brasil (atrás apenas de Petrobras e Itaú) e geradora de milhares de empregos;
  • As ações não deixaram de ser negociadas, logo, comprando eu ou não, milhares de negócios seriam realizados e milhões de ações ainda seriam negociadas; 
  • A falta de certeza sobre as dimensões da culpa da Vale. A internet hoje é um grande formador de pseudo-especialistas em tudo e um grande agente de pressão sobre os tomadores de decisão do país (vide a prisão precipitada dos responsáveis técnicos para suprir os anseios da sociedade), mas a verdade é que toda a queda do valor foi justificada mais pelo temor das consequências do que conhecimento do que está por vir. A Vale hoje alega que o monitoramento da barragem era feito de acordo com as melhores práticas mundiais. Os dois cenários possíveis são: a Vale ter sido omissa ou não. No segundo caso, o dano à empresa pode ser menor que o mercado imaginou no primeiro momento.

Isto racionalizado decidi por comprar. 


E vocês, têm algum limite moral/ético nos investimentos ou uma coisa não tem nada a ver com a outra?

Abraços e sucesso!

ICV.


* ESTE TEXTO NÃO É UMA INDICAÇÃO DE COMPRA. NÃO TENHO HABILITAÇÃO LEGAL PARA RECOMENDAR INVESTIMENTOS, SENDO TODO O RELATO APENAS UM REGISTRO PESSOAL. O INVESTIMENTO EM AÇÕES É CONSIDERADO DE ALTO RISCO, PODENDO OCASIONAR PERDAS.



1 de fevereiro de 2019

Atualização Patrimônio - R$ 270.206,00

Olá pessoas!

De maneira a tentar dar um padrão para esta coisa, tentarei atualizar a situação patrimonial a cada dia 1 do mês. Janeiro foi mais um bom mês para as ações e o valor do patrimônio deu uma subida boa. Consegui em janeiro atingir a meta de 3 mil de aportes e teria até conseguido um pouco mais se não fosse um erro de cálculo que relatei no post anterior.

Como o valor e o gráfico refletem uma fotografia do exato momento em que escrevo, há 15 mil de saldo na corretora, originados de que acabei de vender 1000 ações CIEL3 por R$ 12,01 (mais os 3 mil de aportes). Este valor será aplicado ASAP*, quando eu estiver me sentindo seguro para entrar em um mercado novo para mim.



O mês de fevereiro tem tudo para ser um excelente mês em relação aos aportes, visto que vislumbro receber uma grana extra. 🙌

Vamos nessa!

ICV.

* ASAP: as soon as possible.

28 de janeiro de 2019

Da Importância de se Planejar

Olá Pessoas,

Hoje vou fazer um post curto e não programado, assim como as surpresas (não agradáveis) que recebi hoje. No prédio em que moro eu não tenho - por pura vagabundagem - a chave da caixa de correios. Desta maneira, como preciso pedir que o porteiro saia da portaria e abra a caixa para mim, acabo fazendo-o poucas vezes, por volta de uma por mês, visto que todas as contas recorrentes estão em débito automático - porque eu esquecia de pagar e as vezes chegava em casa com o gás cortado - ou recebo por e-mail.

Hoje cedo acordei e dei um confere na conta bancária. Já fiz os 3.000 R$ de aportes, meta do mês, todas as despesas menores pagas, só faltava o aluguel e ia sobrar quase 2.000 R$ pra viver até receber o salário. Já estava ficando felizinho de pensar que pelo menos mais 1.000 R$ eu conseguiria aportar. Minha mãe me ligou a tarde e pediu para eu pagar uma pequena conta, de 230 reais, que paguei tranquilamente visto que o orçamento estava com folga.

Fui para a academia e quando voltei resolvi pedir ao porteiro para abrir a caixa de correios. O coração já deu uma boa disparada quando vi que dentre os 5 ou 6 envelopes havia um da Receita Federal. Malha fina, pensei. Entrei em casa aflito pra descobrir do que se tratava e qual não foi minha supresa ao perceber que segundo a carta eu estava em débito com a receita e anexo havia um DARF de R$ 713,00.

O "espertão" aqui, colocou o Imposto de Renda do ano passado para ser descontado em débito automático e ESQUECEU de pagar a primeira parcela, que era no boleto. Resultado: multa. Somado-se a isso, havia um envelope do IPTU, de aproximadamente R$ 850 (aumentou sensivelmente) que eu já deveria ter anotado no início do mês que teria que pagar e mais uma despesa de R$ 500 que eu também já sabia que teria desde o início do mês mas não anotei e igualmente esqueci.

Ou seja, fui para a academia achando que tinha 2.000 reais sobrando. Voltei da academia com UM DÉCIMO deste valor para viver até dia 10/02 (se por algum milagre eu conseguir não recorrer ao fundo de emergência - poupança).

Programem-se pessoinhas, programem-se.

ICV.